Mama Kalunga é o quinto álbum de Virgínia Rodrigues. Compromissada com suas matrizes africanas e com ressonâncias da diáspora negra, numa leitura própria, contemporânea e direta de um legado complexo e multifacetado.

No show Mama Kalunga, Virgínia divide o palco com os violões de Bernardo Bosisio e Leonardo Mendes, percussões de Marco Lobo e Sebastian Notini e violoncelo de Iura Ranevsky.

O repertório é composto por uma relevante visita à Abigail Moura, passando-se por compositores como Geraldo Filme, Moacir Santos, Nei Lopes, Paulinho da Viola, Roberto Mendes, Nizaldo Costa, Ederaldo Gentil e singrando-se o tecido inventivo de contemporâneos como Gilson Nascimento e Tiganá Santana.

O disco foi indicado no 27º Prêmio da Música Brasileira ao prêmio de “Melhor álbum de 2016” e Virgínia ganhou o prêmio de Melhor Cantora de MPB.

Compartilhe
WordPress Image Lightbox