YAMÍ mescla cello, percussão, efeitos visuais e beats eletrônicos.

Não se trata de um simples show com sequência de músicas, mas sim um espetáculo com dinâmicas, dramaturgia, força e impacto. Com composições originais em seu repertório, do ponto de vista artístico/estético o espetáculo é uma vivência, uma experiência mágica que une performance, música, imagem.

Formado pelo cellista e produtor musical italiano Federico Puppi e pelo percussionista baiano Marco Lobo, Yamí é performance, imagem e som. Além de explorar beets eletrônicos, mergulha nos ritmos afro- brasileiros, entrando no “roots” da música brasileira a partir das referências ancestrais (Candomblé, Umbanda e Samba de Roda).

YAMÍ, original do Tupi-Guarani, significa “noite”, nos remetendo à sensações e experiências musicais noturnas. A exploração das possibilidades da tecnologia dos sintetizadores, resultam em timbres contemporâneos e inusitados.

Trabalho de dois gigantes da música, Marco Lobo e Federico Puppi, YAMÍ une música e imagem com cenário ímpar, em ambiente virtual e tecnológico, com intervenções de diversos instrumentos musicais no palco.

 

Compartilhe

WordPress Image Lightbox